Juliana Reiss
06 NOV


Eu tava ansiosa pra estreia de Thor: o Mundo Sombrio. Não por ser uma aficcionada pelas HQs dele, mas por curtir filmes de super-heroi e, além disso, o fuzuê em torno da estreia dessa adaptação tava tão grande que acabou atiçando a minha curiosidade. Daí, nesse domingo (03), usei a desculpa de levar o irmão mais novo pra assistir e adorei o filme! Novamente, assumo que não sou grande conhecedora dos detalhes da história original nem uma super entendedora da fidelidade do longa em relação aos quadrinhos. Mas adorei os efeitos, a história que foi contada no filme e... o Loki! Preciso admitir que ele é o meu personagem favorito. Acho o máximo as ironias dele e a forma como o ator se entregou ao personagem e conseguiu dar o devido destaque ao vilão nas telonas. Na minha opinião, quem toma conta do filme é ele, mais que o mocinho-super-heroi, inclusive. E, seguindo nesse amor, preciso colocar esse vídeo promocional que tá circulando por aí do Loki discutindo com umas crianças sobre os personagens principais da trama. A analogia que ele fez sobre o martelo do Thor... sensacional! Dá uma olhadinha (tá em inglês):
 


Outras personagens eu acho que merecem destaque são a Jane Foster (Natalie Portman) e a sua estagiária, Darcy (Kat Dennings). Ambas estão menos apagadas nesse segundo filme. Portman, inclusive, tentou deixar a mocinha menos mimimi e até mais agressiva e cheia de iniciativa. E Dennings conseguiu dar graça à personagem sem ficar forçado. As piadinhas, dessa vez, não ficaram exageradas nem com cara de "Oh! Isso é uma piada, hein?!".

Resumo da ópera: gostei. Gostei e indico. Indico, inclusive, pra quem é fã dos quadrinhos do Thor. Até porque muitos amigos meus, doidos e fanáticos pelas HQs dele, disseram que o filme tá valendo a pena. E pra quem gosta do lado negro da força, como eu, tem um Loki lá que tá imperdível...



© Copyright 2014, Hoje no Cinema. Todos os direitos reservados.
QUER ANUNCIAR?